Notícias
Renováveis precisam crescer mais, diz estudo

O impacto da transformação energética com geração limpa e promovendo mais eficiência não terá efeito apenas nas metas climáticas.

Valor Econômico - 03/05/2018
Por Daniela Chiaretti


Será preciso aumentar em seis vezes a velocidade da adoção de energias renováveis no mundo para responder ao compromisso de se reduzir as emissões de gases-estufa e limitar o aumento global da temperatura em 2°C, conforme acertado no Acordo de Paris.

"Se quisermos descarbonizar a energia global rápido o bastante para evitar os mais severos impactos da mudança do clima, as renováveis têm que representar, pelo menos, dois terços da energia total em 2050", diz em nota enviada à imprensa Adnan Z. Amin, diretor geral da International Renewable Energy Agency (Irena), o maior fórum mundial do setor.

O impacto da transformação energética com geração limpa e promovendo mais eficiência não terá efeito apenas nas metas climáticas. Um novo relatório da Irena - "Global Energy Transformation: A Roadmap to 2050" - lançado em abril, indica que a economia global poderia crescer 1% em 2050.

Além disso, o bem-estar global, com benefícios não capturados pelo PIB (como ganhos em saúde pública com a redução da poluição e dos impactos climáticos), melhoraria em 15%, comparando-se com a trajetória atual.

No final de 2017, a capacidade de geração energética com renováveis aumentou em 167 GW e alcançou 2.179 GW no mundo. Trata-se de um crescimento de 8,3%.

O estudo também aponta que aumentar os investimentos nos sistemas energéticos em 30% até 2050, em prol de geração limpa e mais eficiência, pode criar mais de 11 milhões empregos adicionais no setor, compensando as perdas que ocorreriam na indústria do combustível fóssil.





Secretaria Executiva 

Associação Fórum de Meio Ambiente do Setor Elétrico – FMASE
Rua Paes Leme, 215 - Ed. Thera Office - Conj. 504
São Paulo - SP - 05424-150
Tel.: 11 3089-8800 ou BSB 61 3327-6042
www.fmase.com.br