Notícias
Brasil ficou 14% mais eficiente energeticamente em 13 anos

O Brasil ficou 14% mais eficiente energeticamente entre 2005 e 2018, com destaque para os setores residencial e de transportes. Os dados fazem parte do Atlas.pdf da Eficiência Energética 2019, divulgado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE) na última semana.

EPBR - 04/02/2020

 
O Brasil ficou 14% mais eficiente energeticamente entre 2005 e 2018, com destaque para os setores residencial e de transportes. Os dados fazem parte do Atlas.pdf da Eficiência Energética 2019, divulgado pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE) na última semana.

O Altas mostram que, entre 2001 e 2018, o Produto Interno Bruto (PIB) evoluiu a uma taxa média de 2,3% ao ano, acumulando um crescimento de 50%. A oferta interna de energia cresceu no mesmo ritmo da economia (2,3% ao ano), mostrando forte correlação com o PIB.

Contudo,  entre 2001 e 2009 o PIB cresceu a uma taxa média superior à da oferta interna de energia, de 3,3% contra 2,8%, respectivamente. O descasamento gerou o racionamento de energia de 2001, que culminou na publicação da Lei de Eficiência Energética (nº 10.295/2001), onde foram determinados índices mínimos de eficiência energética para equipamentos.

A eficiência energética no país é medida pelo ODEX, índice que de conservação de energia que considera a variação de indicadores de consumo e pondera em relação ao peso no consumo.






Secretaria Executiva 

Associação Fórum de Meio Ambiente do Setor Elétrico – FMASE
Rua Paes Leme, 215 - Ed. Thera Office - Conj. 504
São Paulo - SP - 05424-150
Tel.: 11 3089-8800 ou BSB 61 3327-6042
www.fmase.com.br