Bolsonaro garante que não permitirá taxação de energia solar

A taxação vem sendo discutida no setor, especialmente no âmbito da Aneel, devido à queda nos custos de produção, o que justificaria a cobrança de impostos

Valor Econômico - 29/08/2020
Por Murillo Camarotto


Durante a inauguração de uma usina fotovoltaica no município de Caldas Novas (GO), neste sábado, o presidente Jair Bolsonaro garantiu que o governo não irá permitir a taxação da energia solar.

A taxação vem sendo discutida no setor, especialmente no âmbito da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), devido à queda nos custos de produção, o que justificaria a cobrança de impostos.

 

Bolsonaro também destacou no discurso que o governo está definindo o valor do auxílio-emergencial que será pago até o fim deste ano para ajudar os trabalhadores informais afetados pela pandemia.

“Não será R$ 600, mas também não será R$ 200”, afirmou o presidente, que vem tentando junto à equipe econômica garantir pelo menos R$ 300 de auxílio.

O presidente mencionou ainda a intenção de viabilizar a produção de nióbio no país e lembrou que, em visita ao Japão, comprou uma bijouteria feita a partir do minério e que declarou a aquisição na alfândega para evitar críticas por parte da imprensa.

Sobre a pandemia, o presidente disse apenas que segue apontando a hidroxicloroquina como um tratamento promissor, mas ressaltou que o dono da palavra final deve ser o médico.





Secretaria Executiva 

Associação Fórum de Meio Ambiente do Setor Elétrico – FMASE
Rua Paes Leme, 215 - Ed. Thera Office - Conj. 504
São Paulo - SP - 05424-150
Tel.: 11 3089-8800 ou BSB 61 3327-6042
www.fmase.com.br